Contactos

Desafios

Situações com as quais nos defrontamos e sabemos que é preciso encontrar uma resposta/saída/solução. A resposta é emocional, cognitiva e comportamental. Sendo necessário estabelecer um bom alinhamento entre estas três dimensões.

Por exemplo, as mudanças e crises no ciclo de vida, como a passagem da infância para adolescência e desta para a vida adulta, a escolha profissional, o casamento, o nascimento dos filhos, o divórcio, os momentos de mudança de carreira, o desemprego, o climatério, a reforma, as situações de doença, etc… são fases/momentos específicos que nos desafiam: exigem de nós adaptação. Temos de aprender um novo papel, de adotar uma nova atitude, de fazer novas escolhas ou de sustentá-las e, ao mesmo tempo, lidar e gerir emoções como o medo, a angústia, a ansiedade, a tristeza, a raiva, o entusiasmo, a esperança… as quais despoletam crenças e atitudes.

Nestas situações somos desafiados a atualizar o nosso modo habitual de pensar, sentir e agir e a encontrar uma forma construtiva de lidar com a nova etapa de vida, consequência de um balanço positivo entre os ganhos e as perdas oriundos da nova experiência.

Portanto, a nossa atitude mental faz toda a diferença na maneira como agimos diante de um desafio. Ou seja, o modo como interpretamos a situação: Ameaça ou Oportunidade?

Diante de uma ameaça a nossa preocupação é com aquilo que não podemos perder. Gastamos energia física e/ou mental oferecendo resistência ao processo de adaptação. Por outro lado, quando estamos diante de uma oportunidade, o nosso foco está naquilo que podemos ganhar. Tornamo-nos mais flexíveis e abertos à experiência, ao novo. Somos mais criativos. Investimos a nossa energia em nos adaptarmos o melhor possível, em retirarmos o melhor da experiência.

O Mindset de Crescimento, ideia desenvolvida no livro Mindset: A Atitude Mental para o Sucesso, de Carol S. Dweck, é um exemplo de um modo construtivo/positivo de encarar os desafios. O foco na aprendizagem, no crescimento, faz com que interpretemos os erros, as dúvidas e as dificuldades do caminho, do processo de adaptação, como oportunidades de desenvolvimento.

Ou seja, no fundo, com este Mindset em ação não temos qualquer dúvida de que seremos capazes de crescer com o desafio, de aprender com a nova experiência, mesmo que este desenvolvimento não esteja visível para nós ou para os outros no imediato.

Há muitos desafios que vivemos e para os quais só reconhecemos (e os outros reconhecem) o efeito positivo que tiveram em nós passado algum tempo. Quem exercita o Mindset de Crescimento mantém o foco no seu próprio potencial e no potencial construtivo do desafio. Não nos sentimos ameaçados pelo medo de já termos alcançado o nosso melhor. Acreditamos que somos sempre capazes de mais e queremos mais! O conforto vem do sentimento de crescimento e não da “falsa” segurança provocada pela inércia.

O foco no futuro desejado é mais importante do que a recompensa imediata. Este futuro desejado é construído mentalmente e serve de quadro de visão para alimentar a persistência, o otimismo e a resiliência. Fatores essenciais de serem cultivados nos momentos de desafio.

Por fim, vale lembrar o quão importante é a Autoconsciência na construção deste quadro de visão. Pois, sem sermos honestos connosco próprios e sem conhecermos exatamente o nosso ponto de partida (interno e externo) não saberemos identificar concretamente as diferentes rotas possíveis, para nós, de aprendizagem. Também é preciso exercitar a humildade, de modo a pedir ajuda, quando necessário! Conseguir vencer sozinho (sem ajuda) os desafios não faz de nós mais vitoriosos. Pelo contrário, ganhamos o prazer de reconhecer e agradecer àqueles que estiveram do nosso lado e com os quais também aprendemos e nos desenvolvemos!

Portanto, qual o seu desafio hoje?

O que sabe sobre ele?

O que sabe sobre si diante de situações como esta?

O que sabe que funciona? E o que não funciona?

Quais os seus recursos, internos e/ou externos?

Diante deste desafio, o que quer alcançar?

Quando?

Que opções têm diante de si?

Quem pode lhe ajudar?

Como saberá que venceu o desafio?

Como espera crescer com o mesmo?

Artigo também publicado em:

http://issuu.com/progredir/docs/revista_progredir_108/31

http://www.revistaprogredir.com/blog-artigos…/desafios

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.